O petróleo digital: Blockchain e Criptomoedas

Ganhe Bitcoin

Ao conhecer o mundo das Criptomoedas você abre uma nova porta da tecnologia que não é fácil de entender no primeiro momento. Uma das primeiras coisas que se ouve falar é o blockchain e como ele está relacionado à mineração de Bitcoin e outas Moedas Digitais.

Blockchain e criptomoedas

Blockchain é a WEB 3.0

A WEB 2.0 é a internet que nos possibilitou a interação online enquanto a WEB 1.0 oferecia conteúdo produzido apenas por empresas, sem a possibilidade de interatividade do usuário. A chamado WEB 3.0 é a internet que pode ler e rastrear informações com base em ações interativas, armazenando dados sobre cadeias de produção, bem como sobre identidades pessoais e preferências individuais. Esse tipo de informação, mantida por empresas que administram as redes interativas, pode ser monetizada e negociada para fins de mercado. Os dados são, portanto, um produto que atualmente é considerado uma espécie de “novo petróleo”.

Blockchain também pode armazenar e ler dados, mas aqui as informações são salvas em blocos conectados ao longo de um sistema complexo descentralizado.

Em vez de pertencerem a Gigantes da Internet, os dados sobre blockchain são mantidos por uma rede de membros de todo o mundo, usando registros criptografados e permitindo que os usuários sejam os proprietários das informações que produzem. Mais do que isso, nos negócios, por exemplo, os sistemas blockchain permitem que os consumidores verifiquem a precedência dos produtos, bem como os vendedores para fornecer informações sobre a cadeia de produção e distribuição de seus produtos. Com um sistema blockchain, as informações sobre a cadeia de produção, envolvendo bens e serviços, ficam disponíveis on-line para as partes consultarem, um procedimento que não é comum nos sistemas de registro habituais.

Embora a tecnologia Blockchain tenha sido criada para operar com Bitcoin, armazenando e validando contratos inteligentes – um protocolo de computador que registra transações confiáveis ​​- a criptografia de mineração é hoje apenas uma aplicação em uma gama de possibilidades oferecida pelos sistemas blockchain. No entanto, com muitas empresas desenvolvendo suas próprias plataformas blockchain, o número de tokens no mercado está crescendo, uma vez que as empresas tendem a criar seus próprios tokens para serem usados ​​em transações nessas “comunidades”.

Essa é a razão pela qual existe um grande número de ativos criptográficos no mercado e por que eles não são permutáveis.

As plataformas Blockchain têm finalidades diferentes, elas pretendem trocar bens e serviços, bem como validar e registrar essas negociações usando os tokens específicos que criaram. Esse processo de validação dos valores trocados é o que chamamos de mineração e o que gera novo dinheiro criptográfico.

Os sistemas Blockchain existem, portanto, com o objetivo de registrar e validar as operações, além de disponibilizá-las on-line para as partes interessadas. Ao validar essas informações, os membros do blockchain recebem taxas, pagas em forma de criptomoeda. Isto significa, em outras palavras, mineração. As moedas criptográficas extraídas neste processo são usadas para negociar bens e serviços com qualquer pessoa que as aceite. Alguns são aceitos somente dentro dos membros da comunidade enquanto outros já atingiram outro nível, espalhando-se para fora dessas comunidades e sendo aceitos em outros lugares, como acontece com o original: Bitcoin.

Bitcoin é o verdadeiro significado de descentralização do dinheiro.

Em termos de criptomoeda, podemos dizer que as comunidades que possuem tecnologia blockchain podem criar seus próprios tokens para fins comerciais, e o blockchain é o sistema por trás dele, armazenando, registrando e disponibilizando dados, enquanto os produtores são capazes de se apropriar de seus dados. Criptomoeda é o resultado desse processo, um valor pago pelos membros que estão disponibilizando essa tecnologia para essa finalidade.

Acompanhe mais nas Redes Sociais:

Facebook fb.com/minerabits
Instagram instagram.com/minerabits
Youtube minerabits.com/youtube
Twitter twitter.com/minerabits

Bancryp XBANK

Bancryp: conheça o primeiro “criptobanco” brasileiro

Ganhe Bitcoin

Bancryp: primeiro criptobanco do Brasil

A Bancryp é um startup brasileira que está trazendo a proposta de ser o primeiro criptobanco do Brasil, com o objetivo de fomentar o mercado brasileiro de pagamentos digitais com criptomoedas. A proposta da Bancryp é que seus clientes utilizem moedas digitais para pagamentos em estabelecimentos físicos, alem de negociar e trocar tokens como Bitcoin, Litecoin, Ethereum, Ripple e XBANC Token, que é a criptomoeda desenvolvida pela Bancryp.

Em julho de 2018 a empresa abriu uma oferta inicial de moedas (ICO, em inglês), aonde uma porcentagem da moeda digital é vendida aos primeiros financiadores do projeto. Em troca os investidores receberão XBANC Token com preço especial de pré-venda, além de bônus adicionais.

A partir de outubro, a Bancryp passa a oferecer os primeiros serviços na sua plataforma, permitindo realizar transações em tempo real entre o Real e criptomoedas, de forma simples via aplicativo os clientes irão gerenciar seus ativos. Será possível realizar também empréstimos, consórcios e obter linhas de crédito.

Por enquanto o acesso está disponível apenas com convite – obtenha seu convite exclusivo no link https://minerabits.com/go/bancryp

Conheça mais a Bancryp

Como usar criptomoedas na sua rotina

Como ser sócio de um banco?

Link de convite da Bancryp aqui!

Máquina Mineradora de Bitcoin

Mineração de Bitcoin: como acontece?

Ganhe Bitcoin

Lucros com Mineração de Bitcoin

Entenda como funciona o “garimpo” de moedas virtuais: É como minerar Ouro, só melhor!

A MINERAÇÃO DE BITCOINS

Mineração
Moedas Digitais são como dinheiro (Real, Dólar, Euro), mas não podem ser impressas e/ou distribuídas no mercado por um governo ou empresa. Uma moeda digital para ser conquistada, deve ser “minerada” (analogia à extração do ouro) por uma rede de computadores superpotentes. Atualmente é impossível minerar sozinho, com um computador em casa, devido ao alto custo do equipamento e o alto consumo de energia elétrica dos supercomputadores.

Decodificação
A cada 10 minutos, complexos problemas matemáticos são lançados no sistema do Bitcoin. A primeira máquina que decifrar esse cálculo recebe como recompensa 12,5 novos Bitcoins. No próprio software do Bitcoin, existe uma regra que, a cada 4 anos essa recompensa diminui pela metade. Em 2012, eram 25 Bitcoins distribuídos por cada problema decifrado. Em 2016 foi para 12,5 por bloco decifrado e em 2020, já é certo que o valor vai reduzir para 6,25 Bitcoins.

O SISTEMA BITCOIN

Dificuldade de mineração
Para conservar a dificuldade da criptografia, o sistema registra o tempo que a máquina vencedora levou para decifrar o enigma e calcula, automaticamente, a dificuldade das próximas operações. A estratégia busca manter o tempo de dez minutos para o lançamento dos novos códigos.

Competitividade
Quanto melhores o sistemas participantes (pools), quanto mais tecnologia tiver nas máquinas, mais rápidos decifram a criptografia e, por consequência, mais competitivo e qualificado se torna o processo de mineração.

VANTAGENS E DESVANTAGENS

Máquina Mineradora de BitcoinDescentralização
Dinheiro = Centralizado. Bitcoin = Descentralizado.
É a primeira rede financeira descentralizada em que todos os computadores ligados ao sistema contribuem automaticamente para mantê-lo ativo e funcional.

Taxas menores
A moeda Bitcoin serve para compras na internet ou em lojas físicas, mas também pode revolucionar o mercado de transferências monetárias, principalmente, as de alto valor. Enquanto, a taxa de operações de DOC ou TED cobrada pelos bancos tem valor médio de R$ 15,00 as transações por Bitcoins tem custo médio de R$ 0,20.

Riscos
Moedas Digitais ainda são vista por muitos como uma mercadoria de troca de produtos e serviços e não como moeda. Valorizações recentes do Bitcoin, Ethereum, Litecoin, Zcash, Dash e Iota fizeram o mercado de mineração crescer, mas por ter cotações voláteis, investimentos no setor podem render ganhos ou perdas futuras. Recomendamos procurar uma mineradora séria, e que você conheça e confia para efetuar todo trabalho de compra de maquinas, gerenciamento e manutenção das ASICs em locais onde possa maximizar lucros e minimizar riscos.

Ganhos
Acesse https://www.youtube.com/watch?v=XkYnunLjYlM e conheça a mineração compartilhada de Bitcoins, que permite pessoas comuns comprarem poder de mineração (HPM) de máquinas superpotentes, em troca irão receber lucros sobre o valor dos contratos de mineração adquiridos.

motivos usar bitcoin

15 motivos para você ter e usar Bitcoin

Ganhe Bitcoin

motivos usar bitcoin

Considerado a maior invenção após o surgimento a Internet, o Bitcoin é uma forma relativamente nova de moeda que aos poucos está sendo mais popular, mas a grande maioria das pessoas ainda não entendem e nem sabem como usar.

Veja alguns motivos para você começar a se interessar e começar a usar Bitcoin:

1 ) As transações são mais rápidas que outros meios digitais.
2 ) Também são mais baratas, em comparação aos pagamentos com intermediação de bancos ou operadoras de cartões de crédito.
3 ) Você mantém os seus próprios Bitcoins, sem precisar confiar em bancos ou entidades governamentais.
4 ) A manutenção da privacidade de seus dados pessoais. É livre da divulgação de cadastros entre empresas. “Como você conseguiu o meu número?”
5 ) Criminosos não tem como acessar suas informações de pagamento.
6 ) É livre de inflação, a sua valorização vem com o tempo.
7 ) Você não precisa confiar em governos ou bancos para que o sistema dê certo.
8 ) A segurança da rede é feita pelo poder computacional dos mineradores e pelo registro público na Blockchain. É impossível hackear o sistema, além de ser fácil a sua verificação de funcionamento 24h por dia.
9 ) Sua utilização apenas cresce mundo afora, incrementando seu valor e seu efeito libertador de rede.
10 ) É possível criar uma carteira de Bitcoins sozinho, em poucos segundos, sem precisar entregar suas informações a desconhecidos.
11 ) A procura pelo Bitcoin aumenta diariamente.
12 ) De acordo com o Google Trends, o aumento na quantidade de pesquisas relacionadas a Bitcoins é constante. Da mesma forma, a base de usuários dobra a cada 12 meses.
13 ) Já existem 1084 caixas automáticos de Bitcoins no mundo, em 56 países diferentes. Quantidade superior ao dobro do existente no início de 2016.
14 ) A empresa Localbitcoins registrou um aumento no volume de negociações em sua plataforma de 16 milhões de dólares por semana, em dezembro de 2016, para 32 milhões de dólares agora.
15 ) É provável que a adoção da moeda continue crescendo próximos anos, seja para comércio, especulação ou reserva de valor. O governo da Alemanha, por exemplo, reconheceu no dia 19/02/2018 o Bitcoin como moeda e, com isso, as autoridades locais permitiram a sua utilização como um meio de troca privado multilateral.

A questão não é se você vai o não usar Bitcoin, mas sim, quando você vai começar a usar!

Seguindo a forte tendência de valorização, o Bitcoin hoje uma grande potencial de investimento. Só em 2017 valorizou mais de 900%.

Qual a sua razão para não usar Bitcoin?

Você já investe em Bitcoin?