Facebook proíbe anúncios de Bitcoin e outras Criptomoedas

Ganhe Bitcoin

Facebook proíbe anúncios de Bitcoin e Criptomoedas

Assim como o dinheiro tradicional que estamos acostumados a usar, o Bitcoin e outras Criptomoedas também não estão livres de golpes que “prometem” altos rendimentos em pouco tempo. Uma das ferramentas mais usadas para a divulgação são anúncios no Google e Facebook. Mas essa prática está obrigando as redes sociais mudarem suas políticas de publicidades para protegerem seus usuários.

O Facebook atualizou o artigo da lista de políticas de proibição adicionando a proibição de anúncios às criptomoedas. O texto do artigo diz: “Anúncios não poderão promover produtos e serviços financeiros que estejam frequentemente associados a práticas promocionais enganadoras ou obscuras, tais como opções binárias, ofertas iniciais de moeda (ICOs), ou criptomoedas”.

Bitcoin e outras criptomoedas não poderão mais ser anunciadas ou vendidas em anúncios no Facebook. Essa mudança ocorreu pois a grandes maioria dessas publicidades são de anúncios ligados à oferta de moedas digitais em esquemas fraudulentos, obrigando a rede social atualizar nesta terça-feira (30/01) sua lista de itens proibidos, banindo todos os anúncios que promovam criptomoedas e initial coin offerings (ICOs).

Essa nova política de anúncios do Facebook afetou rapidamente o mercado global de criptomoedas. No site coinmarketcap.com, que lista a cotação das mais de 1,4 mil moedas digitais, mostrou forte queda de pelo menos um dígito percentual nas principais delas. Bitcoin caiu 7,57% em menos de 24 horas.

A decisão do Facebook é um problema para o mercado de criptomoedas, pois acaba atingindo também anúncios de negócios e operadores legítimos que vendem Bitcoins ou outras moedas digitais de forma legalizada. Essa proibição de anúncios afeta também outras propriedades do Facebook que vendem publicidade, incluindo o Instagram.

Segundo o post no blog oficial do Facebook, a nova política é propositalmente abrangente para que a empresa possa identificar melhor as práticas fraudulentas e que a regulamentação desse tipo de anúncio será revisitada e ajustada com o tempo.

O que é criptomoeda?

Ganhe Bitcoin

Investir mercado Bitcoin e CriptomoedasPara começar, CRIPTOMOEDA, MOEDA VIRTUAL e MOEDA DIGITAL são a mesma coisa?

A resposta é SIM! Esses três termos têm o mesmo significado e estamos falando da “mesma coisa”. O primeiro refere-se à criptografia, enquanto as expressões “digital” e “virtual” são devido ao caráter intangível e abstrato do dinheiro online.

A criptomoeda é um código virtual que pode ser convertido em valores reais. Sua negociação se dá pela internet, sem burocracias, sem intermediários, caracterizada pela ausência de um sistema monetário regulamentado e da submissão a uma autoridade financeira (por exemplo, o Banco Central do Brasil).

A cotação, compra e venda acontece anonimamente pela internet. A moeda digital é armazenada em uma carteira (também conhecida como Wallet) e administrada em um computador pessoal ou dispositivo móvel.

A inovação tecnológica por trás da criptomoeda é conhecida como blockchain ou “protocolo da confiança”. Consiste em bases de registros e dados compartilhados, tendo como principal medida de segurança a descentralização. A tecnologia blockchain é uma espécie de livro-razão, totalmente público e compartilhado. A ausência da mediação de terceiros cria o senso de confiança na comunicação direta entre as partes da transação.

A utilidade e função das criptomoedas é a mesma do dinheiro em espécie. Você pode fazer transações de compra e venda de bens e serviços utilizando como meio de pagamento uma criptomoeda. Grandes empresas, como WordPress, DELL e Soundcloud, já aceitam pagamento com criptomoeda.

Principais Criptomoedas

Bitcoin

Considerada a primeira moeda digital (Criptomoeda) descentralizada do mundo, foi apresentada em 2008 por um programador de pseudônimo Satoshi Nakamoto. No Japão é oficialmente um meio de pagamento, assim como dinheiro e cartão de crédito, aceito por mais de 260 mil estabelecimentos.

Litecoin

Conhecido como uma Altcoin (moeda alternativa), tem as mesmas características do Bitcoin, porém com transações mais rápidas, menosres taxas e mais acessível. A tendência é de um maior crescimento graças à familiaridade com o bitcoin.

Ethereum

Foi apresentada em 2014 por Vitalik Buterin. É muito mais que uma moeda digital, é uma plataforma descentralizada capaz de executar contratos inteligentes e aplicações descentralizadas usando a tecnologia blockchain: São aplicações que funcionam exatamente como programadas sem qualquer possibilidade de censura, fraude ou interferência de terceiros, isso porque o contrato é imutável. Hoje é a segunda maior criptomoeda do mundo.

Ripple

Também conhecido como XRP, é um pouco diferente das outras criptomoedas, pois traduz tanto uma moeda digital quanto uma rede de pagamento aberta, com menores taxas e atrasos de processamento. Atualmente, devido a sua tecnologia, está sendo usada por vários bancos para agilizar, dar mais segurança e rapidez nas transações bancárias.

Monero

Usa o código aberto CrytoNote, codificado a partir do zero. Entre suas características estão os pagamentos e transações anônimas. A diferença básica entre ela e o bitcoin é que ela cria um endereço único para cada transação, adotando uma senha privada que possibilita que as informações completas do processo sejam vistas apenas pela pessoa que recebeu o depósito ou por quem possuir a senha.

Dash

Operações com essa moeda têm confirmação praticamente instantânea, pela rede Masternodes (diferente do bitcoin). E é essa rede que permite que as transações sejam anônimas, caracterizando a dash pela privacidade dos seus usuários.

Como adquirir moedas virtuais

O primeiro passo para comprar ou vender criptomoedas é se cadastrar em plataformas específicas de compras (Exchanges), como a CoinBR, e para realizar a compra da moeda, você precisa ter saldo em reais. Após realizar o cadastro, basta seguir as instruções para depositar Reais e depois trocar/comprar por Bitcoins ou outras criptomoedas!

As criptomoedas prometem uma revolução no mercado e economia mundial no século XXI, o que de fato já está ocorrendo, mas é um mercado ainda em desenvolvimento e disponível para poucos, pois exige um estudo sobre a tecnologia e também intimidade mais avançada com tecnologia.

Tem alguma dúvida sobre moedas digitais/criptomoedas? Deixe seu comentários!

O que é mineração de Bitcoin?

Ganhe Bitcoin

A cada minuto milhares de pessoas enviam Bitcoins umas para as outras, e para manter um registro de todas essas transações e também fazer um controle de quem pagou o quê, exite uma atividade chamada de Mineração de criptomoedas. Essa mineração consiste em recolher informação sobre todas as transações feitas durante um período de tempo e gravar em uma lista, chamada bloco. Todos os blocos gerados ficam gravados em um local público chamado “blockchain“. Através do site blockchain.info você pode acompanhar as milhares de transações realizadas a cada minuto.

Mineração de Bitcoin e outras criptomoedas

Como é feita essa mineração?

O processo de mineração de Bitcoin e também de outras Criptomoedas consiste em tentar decifrar códigos com valores criptografados emitidos através de um software específico. Essa processamento de dados são sequências de bits geradas pelo algoritmo do programa, sendo chamados de “hashs”. Envolvem equações matemáticas altamente complexas.

A mineração de Bitcoins é feita por máquinas (computadores) conectados em uma rede mundial. Após conectado, o computador do usuário une a um grupo de mineradores para aumentar a capacidade de processamento de dados. Essa rede possibilita que o Bitcoin não dependa de uma estrutura centralizada para a realização das transações. Os usuários que realizarem a mineração serão recompensado com criptomoedas.

Há alguns anos, era possível minerar Bitcoins e outras criptomoedas utilizando um computador doméstico. Mas, como o sistema se adapta automaticamente para continuar gerando uma certa quantidade de Bitcoins independente de quantos mineradores existam, isso não é mais possível. Atualmente a mineração é lucrativa somente para grandes servidores com máquinas dedicadas, desenhadas exclusivamente para essa função. Minerar com casa ainda é possível, mas o gasto em energia e equipamentos será superior aos rendimentos de frações de Bitcoin recebidas.

Tipos de mineração

Mineração com CPU

As versões iniciais do software do Bitcoin permitiam aos usuários usarem suas próprias CPUs (processador de computador) para minerar. Atualmente esse tipo de mineração é inviável. Em um PC de última geração pode computar 20 milhões de hashes por segundo (MH/s). Com essa velocidade seriam necessários centenas de milhares de anos em média, para encontrar um bloco nos dias atuais.

Mineração com GPU

A mineração com GPU (placas de vídeo) é drasticamente mais rápida e mais eficiente que a mineração com CPU (processador). Em uma comparação rápida, enquanto uma CPU pode executar 4 instruções de 32 bits por clock uma GPU pode executar 3200 destas operações ao mesmo tempo. Placas gráficas de alto desempenho podem calcular algo em torno de 200 milhões de hashes por segundo (MH/s), uma eficiência muito maior do que seria com o uso de CPU. Porém mesmo com essa melhoria de performance, ainda seriam necessários mais de 300 anos em média para encontrar um bloco.

Mineração profissional

Atualmente a mineração mudou de algo feito individualmente para data centers de mineração profissionais. Detalhes exatos sobre como esses centros funcionam não são tão bem conhecidos porque as empresas querem proteger seus equipamentos para manter uma vantagem na competição com outras empresas. Quando escolher onde instalar um centro de mineração, existem três fatores a serem considerados: clima, custo da eletricidade e posição na rede bitcoin. Desta forma, você precisa de um clima frio para resfriar seu equipamento de forma a diminuir os custos de refrigeração. Você precisa de baixo custo de eletricidade, e você precisa estar bem conectado a outros nós da rede peer-to-peer do Bitcoin de forma que você possa “escutar” rapidamente novos blocos quando eles são anunciados. Georgia, nos Estados Unidos e Islândia tem se tornado destinos populares para instalações de grandes centros de mineração de Bitcoin.

Mineração em nuvem (Cloud Mining)

A mineração de Bitcoin em nuvens permite que as pessoas possam ganhar bitcoins sem hardware de mineração, sem software de mineração, sem gastos com eletricidade e etc.
Mineração de Bitcoin em nuvens, ou Cloud Mining, permite aos usuários comprarem poder de mineração de hardware através de contratos. Ou seja, você aluga o serviço de mineração de empresas que possuem os equipamentos necessários para minerar Bitcoin. O resultado desse contrato você recebe em troca os Bitcoins gerados pelo poder de mineração contratado.

As Principais Empresas de Cloud Mining:
Genesis Mining
A Genesis Mining, de acordo com seu site, é uma maneira fácil e segura de comprar energia de hash sem ter que lidar com o complexo hardware e software configurado. A Genesis Mining é especializada na construção de plataformas de mineração mais eficientes e confiáveis. Tudo o que você precisa fazer é registrar uma conta com eles para iniciar a mineração. Depois de se inscrever, compre poder de mineração via Bitcoin, PayPal. Para ganhar um desconto de 3% utilize o código nlXe9g

Hashflare
Seu objetivo é tornar a mineração acessível a todos os usuários, independentemente da idade, localização, investimento, experiência técnica ou experiência. Eles querem dar aos clientes a oportunidade de experimentar a mineração e ganhar Bitcoin como uma recompensa. Em grande escala, eles esperam contribuir para o desenvolvimento de serviços de mineração e posteriormente para o desenvolvimento, estabelecimento e adoção do Bitcoin tanto como moeda quanto como sistema econômico.

Eobot
É possível começar a minerar Bitcoin a partir de 10 dólares usando o Paypal. A Eobot afirma que seus clientes podem recuperar o investimento em 14 meses de mineração.

Mineração Compartilhada (modelo mais rentável atualmente)

Quando um grupo de pessoas se unem (cooperados) para comprar maquinas de mineração de criptomoedas no atacado direto do fabricante, aproveitando a cadeia de clientes e fornecedores já existentes e compartilha os lucros usando a economia colaborativa. Muitas Farms (local onde ficam as maquinas minerando) ao redor do mundo possuem estrutura ociosa (sobrando) e oferecem esse espaço excedente e mão de obra qualificada para fazerem a manutenção dos equipamentos de terceiros. Esse grupo de cooperados então compra as máquinas em conjunto, paga uma taxa de manutenção (energia elétrica e mão de obra) para a mineradora, e todos os lucros/criptomoedas gerados pelas máquinas são distribuídos entre os cooperados.
Nesta modalidade de negócios você recebe mais que a média de mercado porem com um limite de lucros estipulado e prazo pré-determinado em contrato. Poderá renovar seu contrato e continuar a lucrar sempre.
A principal vantagem desse tipo de mineração é que você não necessita conhecimentos técnicos, e pode começar com um pequeno investimento e ir aumentando conforme for recebendo os lucros da mineração.

Para saber mais sobre mineração compartilhada de criptomoedas e o passo a passo para começar a investir, entre em contato para receber o material gratuito.

O que é Bitcoin?

Ganhe Bitcoin

Bitcoin

Bitcoin é uma moeda assim como o real ou o dólar, mas o seu funcionamento e conceito são um pouco diferente do dinheiro tradicional. A primeira diferença é que o Bitcoin não existe fisicamente, isso mesmo, você não pode tocar em um BITCOIN como em uma cédula ou moeda física, pois é totalmente virtual.

Outra diferença é que sua emissão não é controlada por Bancos Centrais e não pertence a nenhum país. Ela é produzida de forma descentralizada por milhares de computadores conectados na internet, mantidos por pessoas que “VENDEM” o poder de processamento de suas máquinas para criar bitcoins e registrar todas as transações feitas na rede.

O processo de criação de uma bitcoin é chamado de “MINERAÇÃO”, aonde computadores conectados à rede realizam uma competição entre si na resolução de problemas matemáticos. O computador (máquina) ou grupo de computadores que resolver o problema matemático primeiro, recebe um bloco (fatia) da moeda.

Além da mineração, é possível comprar bitcoins em corretoras (Exchanges) específicas ou aceitando a criptomoeda ao vender produtos e serviços.

O valor da Bitcoin segue as regras de mercado, ou seja, quanto maior a demanda (procura), maior a cotação. Historicamente, a moeda virtual apresenta alta volatilidade, seu valor de mercado sobe e desce com muita frequência, e seu valor também oscila muito.

Nos últimos anos o interesse pela bitcoin explodiu e a moeda passou a ser um dos investimentos mais comentados do planeta. Em 2017, a moeda digital valorizou 1400% e atingiu a maior cotação da história: 19,3 mil dólares.

Agora, para entender um pouco mais, assista um vídeo explicando como surgiu a Bitcoin, como usar, como investir e como fazer mineração de criptomoedas:

Bitcoin é a tecnologia mais relevante sendo produzida na internet hoje. E está apenas no começo.
Saber mais:
Vídeo de palestra no TEDxUSP com Rodrigo Batista
Clique aqui para saber como anda o mercado de bitcoins no Brasil
Melhor matéria já escrita em português com o título Tudo sobre o Bitcoin
Site oficial do Bitcoin